Featured

Estar em casa?

Esta semana num dos almoços entre colegas de trabalho perguntavam-se sugestões para o fim de semana. Sabem aquelas pessoas que sabem dos últimos eventos, visitas de músicos, concertos e atividades? Eu, não sou uma delas.
Sou completamente desligada dessas coisas porque simplesmente sim, nunca me lembro de ter sido diferente.

A pergunta fez-me pensar em mim própria, no passado e nas pessoas em geral. Que sempre de forma lamuriosa e triste comentam como não saem de casa, que não vão a “lado nenhum”. Não defendo que estar sempre em casa seja a solução. Mas não é irónico como se gastam milhares de euros em casas, depois milhares de euros no seu recheio e depois ainda centenas em coisas para dar “só um conforto”, “personalizar” e tornar-se mais os ambientes mais íntimos, como se aquela peça de decoração fosse refletir a nossa alma, ou anseios ou medos?

Hoje vive-se pouco em casa. Visita-se pouco os amigos, fazem-se poucos jantares e não se aprecia o nosso espaço realmente. Aquele espaço que nos custa tanto a abandonar durante as manhãs, enquanto nos arrastamos para fora da cama. Reclamamos daquele espaço, mas é por ele que ansiamos quando o dia corre mal. Porque é esse espaço que está recheado com não só as coisas que nos confortam como aqueles que amamos.

Por isso pergunto estamos mesmo fartos de estar em casa?

(Fotografia de Eva Zakaryan)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *