Featured

Novos começos – 20 20

Este ano que passou tentei focar-me na carreira e na saúde e não tive sucesso. Depois de anos em que o meu peso máximo havia sido 81kg vi-me pesar com 99.8kgs ou seja umas gramas apenas antes dos temidos 3 dígitos. Nunca me revi como uma pessoa magra, mas ter o peso da obesidade na minha cabeça afeta-me mais que muito, porque sinto que a responsabilidade é minha, que sou eu que estou a falhar-me a mim própria e que não consigo controlar uma coisa simples como o meu próprio peso.

Sabem o que é ir ao médico e terem sempre a tensão bem, colesterol e até a glicemia em níveis ótimos e dos primeiros comentários ser sempre baixar o peso. Sabem o que é dizerem, simplesmente come menos ou faz desporto.

Este ano depois de meses no ginásio e não ver grandes alterações no meu peso desisti, desisti por vários motivos mas sobretudo porque estava desencorajada. Para comer menos como me diziam, mas acima de tudo para evitar o stress constante de ter de escolher refeições e planear. A solução mal amanhada era saltar o pequeno almoço para depois comer uma sandes perto do almoço e ignorar a hora de almoço. Não comer durante horas porque estava ocupada, porque não era importante, porque tinha reservas de gordura, porque logo compensava amanhã, porque um dia não faz mal.

O que muita gente se esquece é que ser saudável vai além do peso e sobretudo que não há ginásio nenhum que consiga compensar o abuso da nossa alimentação. A comida creio ser pelo menos 80% do que nos influencia no nosso peso e bem estar físico.
Escrevo-vos com 92kgs. Um novo ginásio e finalmente um plano alimentar que me motiva. Não uma dieta como já fiz centenas de vezes pois comecei nesta vida de dietas desde que tinha 14 anos, mas um plano alimentar em que pessoas perdem peso e sobretudo falam da sua claridade mental, da sua sua energia sem fim e de um bem estar contínuo.

Temos andando enganados, eu estou esperançosa de ter deixado isso para trás e, com um novo treinador e uma nova forma de encarar a comida, vou começar o ano novo. Deste ano fica a aprendizagem que preparar comida e pensar na nossa alimentação é também uma forma e cuidar de nós, de respeito e vontade de melhorar.

Fazer tempo para ir ao ginásio é uma forma de cuidar de nós.

(Photo by Trang Doan from Pexels)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *